Este é um espaço dedicado aos sonhos.

quarta-feira, março 28, 2007

Anos Oitenta - Duram e duram.

Tenho saudade da última década de causas que foi a de oitenta.
Na época em que ainda se acreditava no sonho.
Em que haviam alguns ideais e quem se pudesse considerar pioneiro.
Hoje em dia o maior ideal do ser humano é o seu umbigo.
Eu contra mim falo.
Ser mais egoísta não conheço.
Mas é a pura e dura verdade. Saímos de uma revolução à cerca de trinta anos para vivermos enclasurados no nosso próprio umbigo.
De um ditadura que nos tolhia o pensamento para uma sociedade que nos confrange a cada dia que passamos juntos.
Valeu a pena?
Se calhar valia mais o sonho da liberdade do que esta liberdade que nos deixa isolar e sermos indiferentes.
"Rosas para os heróis" é uma frase que ficou numa certa tarde, num certo Domingo, numa qualquer sala perto de mim, numa Brava Dança de Sonhos.
Agora percebo quando lá ao longe ouvia, pequenino, os crescidos afirmar:
" - No meu tempo é que era bom!"

7 Comments:

Anonymous Flavita said...

Sabe quantas vezes eu já disse isso só este ano? Entendo perfeitamente nossos pais, avós e afins. Antes era muito melhor. Pelo menos uma vez ao dia solto um: "pára o mundo que eu quero descer!"

12:57 da manhã

 
Blogger Cara D'Anjo Mau said...

É um montanha russa que não pára.
Gira e gira e torna a girar.
Não nos deixa sair.
Só saltando. Mas para tal é preciso muita coragem pois o mais certo é se estatelar cá em baixo e a monha russa nos atropelar.

1:10 da manhã

 
Blogger Ck in UK said...

nao sei se foste tu q comentaste no meu site? diz "cara" mas nao diz o resto....
ouve la, onde e que morreu o sonho?

la a revolucao ter sido em vao, essa assino em baixo...

4:48 da tarde

 
Blogger Cara D'Anjo Mau said...

ck - Sim. Costumo comentar no teu site. Alguma coisita. Assim de quando em vez. Acho que já me posso apelidar de freguês lá do estaminé com direito a calote e tudo. Pois não é que esta Blogger Beta, Bosta ou Berda ou lá o que isso é resolveu-me chamar de Cara sem que eu lhe tenha dado intimidade para isso. É um abusador.
Ainda por cima tenho um problema com uns dos meus apelidos. Ninguém acerta, nunca.
Ele é Futre, Touto, Souto, Fôto, Folto, Folte, etc, etc. NÃÃÃÃÂOOOOOOOOOOOOOOOO é Fouto meus estúpidos.

O meu sonho não morreu.
Ainda hoje acordei a meio de um sonho. Estou sempre a sonhar. Sempre. E lembro-me quase sempre do que lá se passou. É como rostos. Não esqueço nenhum.
Só que antes via mais como eu e a sonhar alto. Talvez porque fosse criança e isso ser-nos inato, sei lá...

11:32 da tarde

 
Blogger Ck in UK said...

Haha, eu achei q no comentario eras tu, porque as palavras eram tuas de certeza, embora o nome nao fosse o mesmo. Fiquei intrigadissima.

Anyway, sonhar e obrigatorio e devia ser orbigatorio propagar a capacidade de o fazer.

Mais uma coisita, oh fregues la da loja, sou capaz, nao ta confirmado ainda, mas e possivel q va a LX inicio de maio.

10:16 da tarde

 
Blogger Agata said...

Penso montes de vezes que devia ter nascido antes, mas mesmo muito antes, que devia ter sido teen, p'raí nos 60's... é um bocado frustrante ter uma liberdade que foi conquistada para nós e que não sabemos o que fazer com ela. Poder, em princípio, fazer tudo e, na prática, fazer nada... Mas ainda não consigo achar que não ter liberdade fosse melhor. Se calhar, faz falta praticá-la... Certezas não tenho e também penso nisto muitas vezes, uma sensasão de vazio que fica de não ter objectivos concretos.

12:47 da manhã

 
Blogger Cara D'Anjo Mau said...

Agata - Muito gosto em tê-la por cá. Apareça sempre.
A nossa geração ainda está suficientemente perto do tempo das causas para pelo menos ter a consciência do nosso vazio ideológico por comparação com a geração dos nossos pais e professores que nos contaram estórias de embalar ou nos ensinaram a História, a Matemática, as Ciências na escola.
Se quisermos ainda vamos a tempo e com alguma coragem para abandonar esta nossa vidinha encontrar nobres causas.
Eu temo até mais pelos agora petizes que não terão essas referências do passado ao lado.
Haja esperança e coragem para mudar.

1:20 da manhã

 

Enviar um comentário

<< Home